Expedição Bela Vista, MS

Desta vez, eu e meu amigo Nelcino Prates, fizemos uma pequena viagem pelo Mato Grosso do Sul. A expedição leva o nome de “Bela Vista”, cidade do MS pouco explorada turisticamente (ainda bem!). Preferimos locais pouco vistos e, muitas vezes, até sem infraestrutura. A aventura é garantida, além de ser praticamente tudo grátis!

WP_20160624_10_04_19_Pro

Eu e o Nerso na “Primavera”. Cafezão pra aguentar a alta quilometragem pela frente.

 

Nova Andradina, MS

Moramos em Paranavaí, no PR e nossa primeira parada sempre é em Nova Andradina (MS), na Panificadora Primavera. Tomamos aquele café gostoso e partimos.

Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Passando em Ponta Porã (MS), aproveitamos para dar uma olhada nas lojas em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, que fica na divisa. O que separa as duas cidades é a Avenida Internacional. Interessante reparar os motociclistas que, de um lado da rua, todos sem capacete e, no lado do Brasil, todos com.

Antonio João, MS

Em Antonio João, pouco menos de 10 KM antes de chegar ao centro da cidade, existe o Parque Histórico Colônia Militar dos Dourados, um lugar aonde é possível desfrutar a natureza, apreciar detalhes do Brasil do século XIX e conhecer relíquias da história militar.

Lá ocorreu, em 29 de dezembro de 1864, uma das batalhas entre brasileiros e paraguaios onde, o mártir Antônio João, morreu recusando-se a entregar-se à tropa inimiga. O local foi premiado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e guarda ainda um museu com fotos, armamentos e restos mortais do Tenente.

Bela Vista, MS

A cidade de Bela Vista, no MS, faz divisa com o distrito de Bella Vista Norte, no Paraguai (pertencente ao departamento de Amanbay). Foi fundada em 1908 e tem pouco mais de 20 mil habitantes.

Íamos só passar a noite, visitar aquela região do Paraguai que, ainda não conhecíamos, para depois seguirmos a Corumbá, MS. Lá nos esperava uma Festa Junina e visita àquela parte do Pantanal Sul Matogrossense. Desistimos. O motivo? Ao conversarmos com o funcionário do Hotel Pousada Fronteira, onde ficamos hospedados, vimos algumas fotos na parede e ele disse a frase mágica: “Aqui tem uma Lagoa Azul!” – isso soou como música para nossos ouvidos e mentes aguçadas por novas aventuras.

A cidade tem muita coisa interessante e não sabíamos. Por isso, resolvemos deixar Corumbá para a próxima viagem e ficar mais um dia em Bela Vista para explorar as belezas, edificações e história local.

Monumento Internacional Nhandipá

Monumento Internacional Nhadipá

Monumento Internacional Nhandipá.

Local onde aconteceu o primeiro combate em terras brasileiras na guerra Brasil-Paraguai. O monumento de pedras é uma homenagem aos brasileiros e paraguaios mortos na batalha, reconhecida como a mais sangrenta, que ocorreu em 11 de maio de 1867, a chamada Retirada da Laguna. Nhadipá é um termo em guarani que significa: Nhandi = “Nós” e Pá = “Acabamos”.

 

 

Receptivo Turístico Ueze Zahran

Receptivo Turístico Ueze Zahran

Receptivo Turístico Ueze Zahran.

Em 2001 foi construído, na entrada da cidade, o Receptivo Turístico Ueze Zahran, um centro de informações que atende os turistas e a comunidade. É impossível entrar no Município e não reparar nessa edificação interessante. Chamou-nos a atenção desde o início.

 

 

I BELA VISTA MS (9)

Paróquia Santo Afonso.

Paróquia de Santo Afonso

A construção dessa paróquia teve início em 1932, mas, só foi concluída em 1934 e inaugurada em 1935. Sua arquitetura é linda!

Na frente tem um pórtico de madeira, bem rústico, escrito a palavra PAZ em diversos idiomas.

Pace – Axé – Shalon – Assalam – Paix – Savidi

Myr – Cmhyú – Shantji…

e diversos outros que, por falta de caracteres, não consigo digitar.

Paço Municipal

I BELA VISTA MS (7)

Paço Municipal de Bela Vista, MS.

Essa linda obra foi construída em 1932, mas, não era para funcionar como uma prefeitura e sim para uso residencial eclesiástico. A partir de 1985 começou a funcionar como Paço Municipal.

Há diversos outros locais que não conseguimos visitar, mas, pretendemos voltar e levar mais amigos para desfrutar de bons momentos por ali.

10º Regimento de Cavalaria Mecanizada

I BELA VISTA MS (2)

10º RC Mec.

Essa edificação militar foi construída em 1919 pelo Exército Brasileiro.

Também é conhecido como Regimento Antonio João.

O funcionário do hotel, o mesmo que nos informou da Lagoa Azul, disse-nos que eles jogam polo nesse gramado. Ficamos imaginando como seria, pois, o mesmo não é cercado. Quem sabe na próxima a gente assista a uma partida.

Igreja de Pedra São Geraldo

IGREJA DE PEDRA BELA VISTA MS (6) 2

Igreja de Pedra São Geraldo.

O mais lindo monumento da cidade. Foi construído em 1930 sob as ordens dos padres redentoristas. É toda feita de pedra ciclópica, mais conhecida por “pedra canga”.

O portão estava aberto. Ouvimos vozes dentro da igreja e entramos pelos fundos. Lá estavam, sentadas nos bancos, junto ao altar, dezenas de crianças e, à frente, uma senhora dando aula de catecismo. Era um sábado de manhã, ela nos avistou, parou a aula e nos explicou um pouco sobre peculiaridades da igreja e as campanhas que ela e o marido fizeram para angariar fundos para a aquisição de mais de 12 obras de arte, simbolizando a via sacra.

Na frente da igreja, em uma casinha de madeira muito humilde, vimos um senhor varrendo um grande terreiro. Não havia nem cerca e nem portão. Pedi para fotografar sua casa e ali batemos um bom papo. Era o Seu Assunção, com 82 anos e muita história pra contar. Adoramos conversar bastante com as pessoas dos lugares que visitamos. Fazemos mil perguntas! Existem nelas, principalmente as mais idosas, muita riqueza de detalhes nas conversas, além do que, gostam muito de nos contar as coisas, muitas vezes saboreando cada palavra.

I BELA VISTA MS (54)

Lagoa Azul, de Bela Vista, MS.

Lagoa Azul

O motivo de ficarmos em Bela Vista, como você leu no início. Pouquíssimo divulgada e muito, muito linda! Vale a pena visitar. As pessoas, vendo as fotos ou assistindo aos vídeos, não conseguem ter a noção e sentir a emoção dos lugares. Não tem o vento, não tem o cheiro, não tem o barulhinho da água, enfim, as imagens servem puramente para registro.

I BELA VISTA MS (62)

Outras quedas d´água por perto.

Da BR até chegar à Lagoa Azul são 35 Km de estrada de terra. Ao chegarmos, paramos depois da ponte de madeira (todas até lá são desse material). Achamos bonitinho e tudo e até nos decepcionamos, no entanto, o Nelcino ouviu um barulho de água e passou por debaixo de uma cerca de arame e me chamou. Que beleza! A famosa Lagoa Azul estava ali, água límpida, transparente, perto da gente. Não era aquela debaixo da ponte. Na próxima vez levaremos snorkel e colete para fazermos flutuação. É claro que levaremos também sacolas para recolher o lixo. Avistamos muita garrafa e lata de cerveja e refrigerante à beira da lagoa. Lamentável.

I BELA VISTA MS (70)

A cada ângulo, uma visão espetacular do local.

Fomos além, ao ouvirmos mais som de cachoeira e, beirando a lagoa, pudemos avistar pequenas quedas d´água e outras formações de lagoas. Tudo muito lindo, com muitas pedras pela mata e ao seu entorno, o que instigou nossos pensamentos, fazendo-nos imaginar de onde elas surgiram há milhares de anos, pois, não havia ali nenhuma montanha de onde elas pudessem ter rolado.

 

A balsa

WP_20160626_10_53_03_Pro

65 Km de estrada de chão, até chegar no ponto de embarque para a balsa.

Em nosso retorno a Paranavaí, perguntamos em Nova Andradina se a balsa estava atravessando os carros. Com um gesto positivo de um dono de restaurante, resolvemos nos aventurar pelos 65 km de estrada de chão. Muitas pontes, córregos, rios e lagoas. Às margens do Rio Bahia, resolvemos parar para admirar a paisagem. Que rio lindo! Ele é um braço do Rio Paraná.

WP_20160626_11_08_41_Pro

Prudência na estrada. Muitos animais.

Encontramos muitos animais no caminho, alguns mortos atropelados, muitas aves e, sobretudo, bois.

Ao chegarmos no destino, a balsa estava do lado de nossa margem, ou seja, do Mato Grosso do Sul. Aguardamos pacientemente, pois, havia um trator arrumando o caminho para a entrada dos carros. Queríamos muito comer um peixe frito nas barrancas do Rio Paraná e assim fizemos ao chegarmos em Porto São José.

WP_20160626_12_14_14_Pro

A famosa e antiga balsa do Porto São José.

Até a próxima viagem, pessoal!

Para ver um pequeno vídeo da viagem, clique aqui.

Para ver as fotos, clique aqui.

Anúncios

Sobre Amauri Martineli

Acho que vou escrever sobre mim depois...
Esse post foi publicado em Viagens e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s